Presos pedalam bikes para reduzir pena e gerar eletricidade

Presos pedalam bikes para reduzir pena e gerar eletricidade

Detentos que cavam túneis para fugir da prisão já é algo ultrapassado. Novidade, mesmo, são os que usam bicicletas para sair de lá. Calma, não se trata de sair furtivamente em cima de uma “magrela” por algum caminho secreto, na calada da noite, para escapar do xilindró. Falamos, aqui, do projeto Luz para a Liberdade, uma ação no presídio de Sete Lagoas (MG) na qual presos pedalam bikes para reduzir suas penas e gerar eletricidade limpa.

A iniciativa é oficial: desenvolvida pela Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais), conta com o apoio – e um financiamento de R$ 150 mil – da Vara de Execuções Penais de Sete Lagoas e da Secretaria do Estado de Segurança Pública de Minas Gerais, que pensa em implantá-la em outros presídios mineiros.

A inspiração para o projeto, por sinal, partiu de uma empreitada semelhante em outra instituição carcerária do Estado, a de Santa Rita do Sapucaí, onde os presos pedalavam duas bicicletas estacionárias para produzir energia elétrica, usada na iluminação de uma praça do município.

No presídio de Sete Lagoas, serão cinco bikes, pedaladas pelos presidiários, a partir de março, em 2 ou 3 turnos diários de 4 horas cada um, totalizando entre 8 e 12 horas de trabalho. A cada 3 dias trabalhados, a pena é reduzida em 1, de acordo com a lei.

A energia produzida será comprada pela Cemig, que, em contrapartida, dará o desconto equivalente na conta de eletricidade da instituição.

Para o orçamento do presídio, a economia poderá chegar a 5%, se considerarmos 60 presos pedalando 12 horas por dia – a cada hora, serão 15 minutos de exercício e 45 de descanso.

Antes de partir para o exercício de bike rumo à liberdade, os presidiários terão de passar por exames médicos e de aptidão física. As bicicletas, por sua vez, foram preparadas para não ter peças removíveis que possam ser usadas como armas em caso de más intenções.

Por QSocial

fator37

Post Relacionado
Deixe um Comentário