Os gatos e sua Glande Pineal e como eles ajudam os seres humanos – Gatos Curam

Os gatos e sua Glande Pineal e como eles ajudam os seres humanos
Somente quem tem um gato sabe como esses seres são abençoados, os gatos sempre foram um mistério, mas vou neste vídeo ajudar a desmistificar esse assunto. Sua glande pineal é um mistério.

De todas as criaturas de Deus, somente uma não pode ser castigada. Essa é o gato. Se fosse possível cruzar o homem com o gato, melhoraria o homem, mas pioraria o gato.

Mark Twain

Vídeo texto:
( The Mythology Of Cats, Gerald & Loretta Hausman )

Mistério dos gatos, saúde dos gatos, os gatos e os humanos, glande pineal dos gatos, os gatos cuidam de nós, gatos uma paixão

#mistériodosgatos #glandepinealdosgatos #saudeeosgatos

 

“O gato é um animal que tem muito quartzo na glândula pineal, é, portanto, um transmutador de energia e um animal útil para cura, pois capta a energia ruim do ambiente e transforma em energia boa”. Portanto, os gatos são capazes de absorver a energia negativa presente no lugar, no ambiente ou nas pessoas, e é por isso que eles repousam tanto – para descarregar essa energia. Ao mesmo tempo, eles conseguem nos transmitir, através da sua glândula pineal, energias positivas que adquire em seus estados meditativos. É fácil perceber essa espiritualidade nos gatos: se eles ficam insistentemente tentando se deitar em alguma parte do nosso corpo, significa que essa parte precisa de atenção, pois está com problemas ou poderá vir a ficar doente. Se ele escolhe sempre um canto da casa para se deitar, fica lá por um tempo e depois sai, é porque aquele lugar fica com uma energia parada, estagnada e ele vai para lá para transformá-la ou colocá-la em movimento, quando termina, parte para suas atividades cotidianas (ou para mais uma soneca, para descarregar). Por isso, os gatos são nossos protetores, protegem a nossa casa e o nosso corpo de energias negativas. E ainda há quem os chame de egoístas

Trecho do livro “A Mitologia do Gatos”

Continue Lendo

Os gatos convivem conosco há milênios e já foram idolatrados, amados e até mesmo amaldiçoados. Mas os nossos amigos felinos podem ser extremamente importantes para nossa saúde. Por isso, devemos abandonar qualquer preconceito contra eles e retribuir todo o amor que nos proporcionam. Agora você deve estar pensando: “Ok, concordo que é importante amar os animais e não apenas os gatos, mas como um gato pode auxiliar na cura de doenças?”.

Em seu livro O poder dos Gatos na Cura das doenças, Cristina Cairo, psicóloga e especialista em medicina chinesa e egípcia, explica que os gatos possuem várias funções em nossa vida. Segundo ela, uma das principais é nos proteger do invisível.

Diferente do que muitas pessoas pensam, o gato não é traiçoeiro ou interesseiro; ele é fiel, amoroso e protetor. Só quem tem um gato em casa sabe a forma como este pequeno animal consegue captar as emoções de seu tutor, aproximando-se sempre com uma presença de amor e conforto.

 

Curando doenças

Em seu livro, Cristina explica que, quando uma pessoa está doente, sabendo ela ou não, o gato vai devagar até ela e se deita exatamente no ponto do corpo em que a doença se encontra ou se manifestará. Por isso, a autora recomenda que, se um gato fica muito tempo em determinada parte do seu corpo, é melhor procurar um médico.

Mas como os gatos conseguem fazer isso? Eles têm a glândula Pineal bem desenvolvida, o que os torna guardiões de passagem de portais e capazes de afastar os obsessores. Além disso, por terem muito quartzo nessa glândula, são transmutadores de energia. Isso significa que ele capta a energia ruim do ambiente e a transforma em energia boa. Por isso, é comum o gato se deitar em partes do corpo que estejam com energias ruins (isto é, doenças).

Quando o gato começa a se deitar em alguma parte de nosso corpo de forma insistente, é sinal de que aquele órgão ou membro está doente ou prestes a adoecer; mesmo de forma inconsciente, nosso amigo felino escolhe deitar ali para limpar toda a energia ruim. Cristina ainda conta que o amor do gato por seu tutor é de desapego, pois, assim que ele limpa a energia, ele sente que sua missão foi cumprida e se afasta.

 

Linguagem do Corpo

Os estudos de Cristina se baseiam na psicologia da correlação mente/corpo, ou seja, o corpo é reflexo da mente. Cristina chama essa abordagem de Linguagem do Corpo. A Linguagem do Corpo é um diagnóstico exato e fisiológico e, ao ensinarmos como mudar a causa, a pessoa se cura de todas as doenças, incluindo as hereditárias, que são apenas a repetição dos padrões mentais da família.

No caso do câncer de mama, por exemplo, ao conhecer a pessoa por meio da linguagem do corpo, podemos conhecer a causa emocional que gerou aquele câncer. Por exemplo, pela linguagem do corpo, doenças no lado direito do corpo indicam conflito com alguma mulher. De modo similar,  doenças no lado esquerdo do corpo indicam conflito com um homem.

Caso o câncer de mama seja do lado direito, a causa pode estar relacionada a alguma mulher de quem ela cuidava – alguém era de sua intimidade que a traiu, abandonou ou até mesmo morreu, e ela não aceita. Caso seja do lado esquerdo, pode ser que o marido a tenha traído, ou que algum outro homem importante em sua vida tenha morrido ou a abandonado e ela não perdoou.

Nestes casos, o gato fica em cima da mama e tenta ao máximo absorver para si a doença. A mulher pode até se curar, mas infelizmente o gato morre em seu lugar. O sacrifício deste animal pode ser evitado com simples gestos de humanidade, como amar, perdoar, deixar o passado para trás, entender as próprias emoções e cultivar sempre o bom humor.

Em outras palavras, o gato pode, até certo ponto, tirar a energia da doença de nosso corpo, mas não pode fazer tudo sozinho: temos que fazer a nossa parte. Precisamos escolher novos caminhos, tomar novas atitudes, perceber nossos erros emocionais e não voltar a cometê-los.