Os “puxa-sacos” bajuladores criam um campo de distorção da realidade nos líderes.

Todos nós sabemos que a arte de liderar não é uma tarefa para muitos, muitos que se dizem líderes, na realidade são chefes, chefes mandam, e líderes ahhh, líderes eles lideram, comandam.

Neste cenário de distorção da realidade, podemos afirmar que os líderes que aceitam bajuladores ao seu redor, tendem a aceitar os apontamentos desses seres, e dessa forma são contaminados por quem não tem interesse no crescimento da empresa, da corporação e ou da instituição, os bajuladores são seres que só pensam em si mesmos, jamais no coletivo, podendo até chegar ao ponto de incitar seus líderes a destruir uma pessoa caso ela supostamente ameace seu espaço.

Os Puxa-Sacos são seres que possuem uma ou mais das características abaixo:

  • Aproximam-se vagarosamente da família do chefe e dos seus amigos mais próximos, tentam criar um elo.
  • Nas redes sociais, tudo que o chefe postar eles curtem, comentam e fazem questão de fazê-lo quando o chefe está online.
  • Tudo que o chefe falar eles elogiam (Tudo).
  • Plantam rumores e produzem intrigas entre a própria equipe, tudo pensando em si mesmo (a).
  • São aprendizes de Detetive, sabem muito e trabalham como leva e traz.
  • Sabe a agenda do chefe de cor e salteado, sempre dão um jeito de estar nos locais menos esperados. (Surpresaaaa!)
  • Independente do que seu chefe fala ou faz ele sempre o defende.
  • Quando buscam melhorias nunca é para o coletivo, sempre o foco são seus próprios interesses, se sobrar para alguém beleza.
  • São ótimos em manipular pessoas e assuntos, mas também são manipulados com facilidade.
  • Essas são somente alguns pontos que exponho, mas tenho certeza que você pode listar muitos outros.

O grande problema para as corporações com relação a esses bajuladores, é que estão ocupando um cargo onde alguém com real vontade de necessidade de trabalhar não conseguem alcançar, sabe por quê? Esses líderes não conseguem visualizá-los por estar contaminado na nuvem dos puxa-sacos.

E em muitos casos acontece de acordarem quando a vaca já foi para o brejo.

Se você é líder ou almeja um cargo de liderança, estude mais sobre quem te cerca ou irá te cercar. Muitas vezes acabamos dando valor em PAU PODRE, quando na realidade precisamos de cabos de madeira para nossas ferramentas.

Se você é um gestor, um líder ou ocupa algum cargo de chefia, reavalie quem está mais próximo de você, se identificar um bajulador barato (hehehe), tome cuidado, esse mesmo “ser” que parece ser seu melhor conselheiro é na realidade um jogador que não pensará duas em vezes em te derrubar, ou em tomar seu lugar custe o que custar.

QUER UMA SOLUÇÃO? Mande-o para a fila dos desempregados! Antes que ele te envie para lá!

“Um adulador parece-se com um amigo, como um lobo se parece com um cão. Cuida, pois, em não admitir inadvertidamente, na tua casa, lobos famintos em vez de cães de guarda.”
Epicteto

 

Forte Abraço

Adilson Costa

 

Comentários do Facebook