12 SINAIS DE DOR NO CORPO X EMOÇÕES BLOQUEADAS

Desconforto e dor podem ser sinais de medos secretos, questões não resolvidas. A dor crônica é um sintoma de estresse e bloqueios emocionais, especialmente quando a fisiologia está em ordem.
● Cabeça
Qualquer dor de cabeça vem de esforço excessivo. Pode ser preocupação com o resultado, com pequenas ninharias, ou pressa constante.
Saída: reserve um tempo para você todos os dias. Permita-se relaxar. Descanse e não se culpe por isso. Esses “minutos de inatividade” apenas aumentam sua produtividade.
● Pescoço
O desconforto na região do pescoço simboliza a carga de ressentimento para com os outros, a carga de aborrecimento com a própria imperfeição. O pescoço dói quando não podemos perdoar a alguém ou a nós mesmos.
Saída: reconsidere sua atitude em relação a você e aos outros. Você não precisa corresponder às suas próprias expectativas exigentes. Considere o mundo mais fácil e aprenda a perdoar, e pense com mais frequência nas coisas que você ama.
● Ombros
Indica que estamos carregando uma grande carga emocional. Talvez alguém esteja pressionando. Ou não podemos tomar uma decisão importante.
Solução: tente compartilhar suas preocupações para sentir alívio. Mesmo que você apenas fale, isso o ajudará, e talvez encontre uma solução simples para o problema.
● Parte superior das costas
A dor nessa área indica falta de apoio emocional, falta de entes queridos por perto, nos sentimos não amados.
Saída: comunique-se com pessoas diferentes, esteja aberto e amigável. Não se feche.
● Parte inferior das costas
Talvez você não encontrou o nível de riqueza que gostaria, ou entes queridos constantemente o façam se preocupar com dinheiro.
Saída: dinheiro não é a felicidade – as melhores coisas da vida são de graça! Faça o que você ama.
● Cotovelos
Indica falta de flexibilidade, relutância teimosa para se comprometer ou a algumas mudanças importantes na vida. Estamos inconscientemente com medo de aceitar algo novo.
Saída: a vida às vezes pode parecer muito difícil. Apenas parece. Talvez você esteja apenas complicando as coisas. Não desperdice energia lutando contra o que você não pode controlar.
● Braços
As mãos machucam aqueles que precisam desesperadamente de amizade. Aqueles a quem falta relaxamento e companheirismo simples com outras pessoas. Se suas mãos doem, é um sinal de que é hora de deixar seu mundo fechado.
Sair: tente fazer novos amigos. Sinta-se à vontade para conversar com novas pessoas, porque você não pode adivinhar com antecedência onde poderá encontrar amizades verdadeiras.
● Ancas / quadrís
Apego demais à previsibilidade da vida e ao conforto. Medo patológico de mudança, falta de vontade de mudar a ordem estabelecida das coisas, resistência constante a coisas novas.
Solução: Não resista ao fluxo natural da vida. A vida é mutável. Pense na mudança como uma aventura emocionante. E não adie decisões importantes.
● Joelhos
A dor no joelho é provavelmente um sinal de um ego inflado, se não houver realmente causa física. Os joelhos doem quando pensamos muito sobre nós mesmos.
Saída: Olhe ao redor – você não está sozinho no planeta. Seja atencioso com os outros. Ajude com mais frequência.
● Perna/tíbia
Dor nessa área é um sinal de sobrecarga emocional severa. Um sentimento de possessividade, ciúme extremo e cegante.
Saída: você precisa aprender a confiar. Relaxe e pare de controlar seu ente querido. E, é a hora de abandonar os apegos obsoletos.
● Tornozelo
Significa que muitas vezes nos esquecemos de nós mesmos. E nos negamos o prazer. Talvez o trabalho tome todo o nosso tempo e constantemente colocando em segundo plano os próprios desejos.
Saída: é hora de começar a se mimar. Compre o que quiser, deixe-se dormir, experimente concretizar seus sonhos.
● Pés
A causa é a apatia profunda. Como se nosso corpo se recusasse a ir mais longe, o medo da vida paralisa e não há sentido em seguir em frente. Quando inconscientemente pensamos que tudo está ruim e que a vida falhou.
Saída: Aprenda a prestar atenção nas pequenas alegrias da vida, na beleza do mundo e das pessoas. Desfrute dos sabores, do vento e sol, ou descubra um passatempo interessante. Preencha sua vida. Evite lembranças tristes e sorria com mais frequência todos os dias.
A conclusão é amar-se mais e não guardar ressentimento nem culp. Esteja aberto aos outros. Comunique-se.
Sorria mais para ser mais saudável!

N. Bulganov
Resumo Vilma Capuano
Créditos na imagem